Quarta-Feira, 13 de Dezembro -

  • Vereadores cobram explicações de Marcos Neves

  • Os vereadores de Carapicuíba aprovaram, durante a Sessão Ordinária dessa terça-feira, 14/11, dois Requerimentos que pedem informações ao prefeito Marcos Neves (PV) sobre problemas apresentados na área da Educação. No primeiro, o vereador José Carlos Adão (PSD) questiona o motivo do fechamento da Escola Municipal Maria Andrelina Vieira Mastureles, no Jardim Bom Sucesso. De acordo com o parlamentar, o local atualmente tem servido apenas para acúmulo de lixo e já corre o risco de invasões. Adão questiona a razão do fechamento, se há previsão para reabertura da unidade e para onde foram remanejadas as crianças que lá estudavam. No segundo, a vereadora Professora Cida Carlos (PT), cobra explicações quanto ao atraso nas obras de construção da creche do Jardim Novo Horizonte. Segundo Cida, a unidade começou a ser erguida em junho de 2016, com previsão para ser entregue em junho deste ano, o que não ocorreu.

     

    Sem insalubridade na Saúde

    Ainda em Carapicuíba, as vereadoras Néia Costa (PSB) e Professora Cida Carlos (PT) assinaram o Requerimento n° 202/2017, aprovado pelos demais parlamentares, que pede informações ao prefeito Marcos Neves  quanto à retirada total ou parcial do adicional de insalubridade que muitos profissionais da área da Saúde recebiam. De acordo com o texto, recepcionistas das unidades, coordenadores administrativos e profissionais da limpeza não estão recebendo o benefício. Visto serem cargos que expõe os profissionais ao risco de contaminação, a Câmara questiona o motivo para o corte.

     

    Fiscalizar as escolas de Osasco

    Com a finalidade de evitar tragédia como a ocorrida em Janaúba, Minas Gerais, o vereador Jair Assaf (PROS) apresentou proposta ao prefeito Rogério Lins solicitando a criação de um Grupo Especial de Trabalho em Osasco para fiscalizar as escolas no município. Assaf propõe que o grupo osasquense seja composto de representantes das Secretarias de Educação, Assuntos Jurídicos, Finanças e Habitação e Desenvolvimento Urbano. “Essa equipe será responsável pela regularização do funcionamento das escolas particulares e públicas de educação infantil, além de alertar o Executivo quanto ao pedido de renovação de licença, por conta da falta de estrutura e condições de funcionamento”, explicou justificando que a iniciativa é necessária devido ao aumento do número de unidades particulares de educação infantil na cidade e a falta de uma devida orientação e fiscalização pelo poder público. “No meu entendimento, o Executivo Municipal não pode se furtar à obrigação de orientar, fiscalizar e autorizar o funcionamento dessas escolas em razão de sua incapacidade em atender às necessidades de uma população infantil que cresce, mas não dispõe de oferta suficiente de vagas, por isso, a importância das escolas particulares verdadeiramente parceiras do Poder Público na educação de nossas crianças”, ressaltou.

     

    Câmeras em vias de acesso a Barueri

    Uma indicação apresentada pelo vereador Wilson Zuffa (PRB) na sessão de terça-feira, 14, propõe a instalação de um sistema de controle de acesso de veículos nas principais entradas e saídas da cidade de Barueri, com monitoramento eletrônico feito pela Guarda Civil Municipal. De acordo com o vereador, outros municípios já adotaram a medida e conseguiram melhora significativa no número de ocorrências solucionadas com a ajuda do videomonitoramento de automóveis. “Com a tecnologia de reconhecimento de veículos, todos são identificados assim que entram ou saem da cidade. Com isso fica mais fácil impedir que carros roubados transitem livremente pelos limites do município, podendo inclusive serem localizados e recuperados”, justificou Wilson Zuffa.

     

    LED no Jardim Califórnia

    Ainda na sessão da Câmara de Barueri, o vereador Rodrigo Rodrigues (PV) apresentou uma indicação propondo ao Poder Executivo a instalação de lâmpadas de LED nas ruas do Jardim Califórnia, em Barueri. De acordo com a propositura, as lâmpadas atuais (de vapor de sódio) apresentam baixa luminosidade, o que compromete a sensação de segurança da população que mora e frequenta o local. Outro aspecto apontado pelo vereador para justificar a substituição é a economia. “As lâmpadas de LED duram mais e apresentam um consumo de energia elétrica até 40% menor em comparação às tradicionais. Em tempos de crise e queda na arrecadação, é importante para o município adotar medidas que reduzam os custos para os cofres públicos”, argumentou Rodrigo Rodrigues.

     

    Reforma nas delegacia de Itapevi

    Na sessão desta terça-feira, 14/11, o vereador Thiaguinho Silva (PSL) solicitou, por meio de requerimento, ao secretário estadual de segurança pública, Mágino Filho, estudos para reforma da delegacia de polícia de Itapevi. No documento, o vereador justificou que o atual prédio necessita passar por reforma e modernização. “A cidade precisa de uma delegacia com infraestrutura adequada para proporcionar melhores condições de trabalho aos polícias e equipe de apoio, além de uma estrutura melhor para atender o cidadão”, argumentou o vereador. Ainda segundo o parlamentar, a modernização da delegacia visa fortalecer a segurança em Itapevi e região. Aprovado, o documento será encaminhado ao governador do estado, Geraldo Alckmin e ao secretário de segurança pública, que analisaram o pedido do vereador.

     

    Educação Ambiental em Itapevi

    Ainda na mesma sessão, foi aprovado o Requerimento 938 que propõe a realização de campanhas socioeducativas ou projetos de incentivo a conservação ao meio ambiente nas escolas municipais de Itapevi. De acordo com o vereador Denis Lucas (PRB), hoje, Itapevi conta com cerca de mais de 30 mil alunos na rede municipal. “Trata-se de um número realmente expressivo, sendo de excelente oportunidade para ingressar na educação dessas crianças, a conscientização sobre o meio ambiente e os danos irreversíveis que pode ser causado”. O parlamentar ressaltou que compete ao Município a preservação do meio ambiente conforme a Lei Orgânica Municipal. “O artigo 133 estabelece que todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, impondo-se ao poder público o dever de defendê-lo e preservá-lo em caráter permanente, para o que manterá campanhas socioeducativas permanentes junto à comunidade”, destacou.