Quinta-Feira, 21 de Setembro -

  • Senado suspende pagamento de salário a Aécio Neves

  • O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB/CE), encaminhou um ofício ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello em que informa que o Senado suspendeu o pagamento da remuneração do senador afastado Aécio Neves Neves (PSDB/MG). O salário de um senador é de R$ 33,7 mil.

    Mello é o relator das investigações sobre Aécio baseadas nas delações premiadas de executivos da JBS no âmbito da operação Lava Jato. Na terça-feira, 13, o ministro havia dito que o Senado não estava cumprindo a determinação do tribunal de afastar o senador tucano da função parlamentar. Isso porque o nome do senador constava na lista de senadores em exercício e no painel de votações.

    No ofício, Eunício disse ainda que a verba indenizatória a que Aécio tem direito como senador foi suspensa desde o dia 18 de maio, data em que Aécio foi afastado.

    O comunicado também informa que o veículo oficial utilizado pelo tucano foi recolhido na mesma data. Eunício afirmou ainda que a presidência do Senado intimou Aécio para cumprimento da ordem judicial imediatamente após ser comunicado da decisão de Fachin.

    Nesta quarta, a Mesa Diretora do Senado retirou o nome de Aécio do painel eletrônico da Casa. O portal do Senado na internet excluiu o nome de Aécio da lista de senadores em exercício e o incluiu na seção de senadores afastados da função. O motivo: “afastamento por decisão judicial”. (com informações do G1.com)