Jornal A Rua

Segunda-Feira, 20 de Agosto -

  •  

    Rogério Lins entrega reforma da Cemeief Maria José Ferreira Ferraz

    Os 491 alunos da Cemeief Maria José Ferreira Ferraz, localizada na Vila Simões de Almeida, zona norte de Osasco, retomaram, nesta segunda-feira, 13/11, as aulas na unidade escolar, que esteve interditada desde junho.

    A escola, que passou por uma ampla reforma estrutural para garantir a segurança dos alunos e professores, foi entregue na sexta-feira, 10/11, pelo prefeito Rogério Lins, acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins, e da secretária da Educação, Ana Paula Rossi.

    Lins salientou que a interdição da escola foi uma escolha difícil, mas a prioridade era a segurança e bem-estar das crianças, professores e demais funcionários. “Não queríamos uma medida paliativa, como ocorreu nos anos anteriores. Queríamos uma reforma adequada e definitiva e valeu a pena, porque a educação é a principal ferramenta para a construção de um futuro melhor para nossas crianças”, afirmou.

    Na ocasião, o prefeito anunciou que a unidade escolar também ganhará uma quadra poliesportiva coberta e apresentou a maquete do projeto que será iniciado nos próximos dias. Outra boa notícia compartilhada é a fase final da discussão do plano de carreira da categoria, que contemplará também os profissionais de apoio.

    A secretária de Educação, Ana Paula Rossi, destacou o apoio da comunidade durante a realização da obra que sanou problemas sérios na estrutura como o vazamento da caixa d´água, rachaduras no piso, infiltração, entre outros. “O problema era antigo e não foi dada a devida atenção. Fizemos essa reforma com muita responsabilidade para privilegiar nossas crianças e também oferecer melhores condições de trabalho aos professores”, disse.

    O secretário de Obras, Cláudio Monteiro, falou da alegria em entregar uma obra tão necessária para a região, que proporcionará mais tranquilidade para os pais e profissionais da educação. “É muito gratificante contribuir para a solução de um problema tão grave que foi negligenciado por tanto tempo. Isso nos dá muita alegria e vontade de trabalhar cada vez mais pela nossa cidade”, destacou.

    Com a reforma, a Cemeief ganhou novo piso interno nas áreas de vivência, circulação, berçário, cozinha e refeitório; rampa de acessibilidade; recuperação estrutural das partes afetadas; nova tubulação de água fluvial e esgoto interno; reforço das vigas; reforma da caixa d’água; revitalização da horta; além de recomposição das calçadas, recapeamento da rua lateral, criação de um novo playground na entrada e serviços de pintura, elétrica e hidráulica.

    No período de interdição da escola, os 102 alunos da Emei foram transferidos para a Emef Irmã Tecla Merlo; os 268 alunos da Emef e os 121 alunos da creche foram transferidos para a Emef Professor Alípio da Silva Lavoura e a Prefeitura garantiu o transporte escolar dos alunos.