Sábado, 24 de Junho -

  • Receita Federal deflagra Operação Pseudópodes em São Paulo

  • A Receita Federal, em conjunto com a Secretaria Municipal de Segurança Urbana/Guarda Civil Metropolitana de São Paulo, deflagrou na manhã de terça-feira, 25 de abril, a Operação Pseudópodes. O alvo da operação foram oito lojas e depósitos de tênis contrafeitos localizados região do Brás, zona de comércio popular da capital paulista.

    Estima-se a apreensão de cerca de 150 mil pares de calçados, avaliados em aproximadamente R$ 8,5 milhões. As mercadorias, de origem estrangeira, estavam sem documentação que comprovasse a regular importação, além de apresentarem indícios de contrafação. Também foram apreendidos três veículos contendo artigos de vestuário contrafeitos.

    A ação contou com a participação de cinco auditores-fiscais e sete analistas-tributários da Receita Federal. Após a investigação da Receita Federal, os investigados podem responder por crime de contrabando, com pena de dois a cinco anos de reclusão.

    O trabalho de remoção das mercadorias deve seguir nesta quarta-feira. A Guarda Civil Metropolitana irá preservar o local durante a noite. Os itens serão encaminhados a depósito da Receita Federal e, posteriormente, destruídos. Calçados contrafeitos podem representar riscos à saúde da população uma vez que é frequente o emprego de matéria prima tóxica na sua confecção, bem como de acolchoamento inadequado, que pode causar lesões ortopédicas.

    O termo pseudópodes, que dá nome à operação, vem do grego e significa falsos pés. É usado na biologia e se refere a estruturas utilizadas para locomoção e alimentação de protozoários e leucócitos.