Quarta-Feira, 17 de Outubro -

  •  

    Futsal é o esporte mais praticado nas escolas de esporte em Barueri

    Qual é o esporte mais praticado no país? Se você respondeu futebol, pode estar redondamente enganado. O futsal é uma adaptação do esporte mais admirado, mas tem a seu favor a vantagem de ocupar menos espaço e de exigir menos investimentos com manutenção. Em Barueri, por exemplo, o número de quadras e ginásios é superior ao de campos de futebol.

     

    As escolas de futsal do Barueri Esporte Forte, programa da Secretaria de Esportes, têm 1.793 alunos matriculados em 16 polos de treinamento e ministram, além de iniciação esportiva, atividades que enriquecem o desenvolvimento motor e psicossocial. Há duas aulas semanais com duração de uma hora para meninos e meninas de 7 a 17 anos. Em alguns polos a demanda é tão grande que é necessário manter três turmas pela manhã e três à tarde.

     

    Há times do Barueri Esporte Forte disputando campeonatos da Liga Paulista e da Federação Paulista de Futsal em diversas categorias. Recentemente os rapazes do sub-14 e do sub-18 ficaram em segundo lugar no Campeonato Metropolitano.

     

    O programa firmou um acordo com a UniSant’anna e com a Unip para cessão de seus jogadores para a disputa de torneios universitários. Quatro atletas passaram no vestibular e já estão no primeiro semestre de educação física na qualidade de bolsistas integrais. Um deles, entretanto, preferiu a engenharia. Três professoras de futsal (Joyce, Sheila e Priscila) já foram alunas das próprias escolas de esportes há pouquíssimo tempo.

     

    Barueri também já revelou vários atletas de destaque para clubes do Brasil e do exterior. Diego Nunes, por exemplo, joga atualmente no Qatar. Serginho, que já foi da seleção brasileira, está na Espanha, Clayton Batistella e Gabriel Lima, defenderam a seleção italiana e o goleiro Fernando Careca, que passou pelo Corinthians, disputa a Liga Nacional de Futsal pelo Erechim-RS.

     

    Matrículas

    O Barueri Esporte Forte aceita inscrições de meninos e meninas dos 7 aos 17 anos para as escolas de futsal e de dezenas de outras modalidades. Basta que o pai ou o responsável compareça ao Ginásio Poliesportivo José Corrêa de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h, munido de cópia do RG, cópia do comprovante de endereço residencial, uma foto 3×4 e atestado médico. É gratuito.

     

    Um pouco de história

    Há controvérsias entre brasileiros e uruguaios da ACM (Associação Cristã de Moços) pela paternidade do “futebol de salão”. Por volta de 1940, começou a ser praticado nas quadras de São Paulo em razão das dificuldades de se conseguir campos. No Uruguai atribui-se a criação a Juan Gravier, em 1933. Lá, recebeu o nome de “indoor foot ball”.

     

    A bola foi diminuída e o peso aumentado assim que os transtornos de buscá-la fora da quadra se tornaram constantes. O nome futsal foi criado no início dos anos 90 em razão de um consenso da Fifusa e da Fifa pela administração do esporte. No futsal de seleções, o Brasil já é hexa. A Espanha possui dois títulos e o Paraguai, um.