Sábado, 15 de Dezembro -

  • Drama marca abertura da 17ª edição do Festival de Curtas de Teatro

  • O drama social de crianças e adolescentes, quer seja em situações de abandono ou exploração exercida pelos próprios pais, foi destaque na terça-feira, 24/7, na abertura da 17ª edição do FECT (Festival de Curtas de Teatro) de Osasco, no Teatro Municipal Glória Giglio, na Vila Campesina.

    O prefeito Rogério Lins prestigiou o primeiro dia de apresentações juntamente com o secretário de Cultura, Sebastião Bognar, e o secretário adjunto da Pasta, Paulinho Samba de Rua. Cerca de 300 pessoas compareceram ao evento.

    Lins parabenizou a equipe da Escola de Artes César Antonio Salvi pela realização do festival. “Osasco sempre revelou muitos talentos, seja no esporte ou nas artes. Este trabalho certamente criará muitas oportunidades para muitos jovens mostrarem seu talento”.

    A peça de abertura, Fuzuê, encenada por adolescentes, conta a história de um grupo de meninos, filhos de famílias desestruturadas (muitos deles órfãos), que cometiam pequenos furtos na orla de uma cidade litorânea para sobreviver e que depois ganha a companhia de meninas, também na mesma condição de vulnerabilidade social. O enredo leva o púbico a uma reflexão sobre as escolhas que muito são obrigados a fazer na vida, muitas vezes contra sua própria vontade, para sobreviver.

    Já a peça “Quem é Maria?”, do grupo União de Garagem, retrata o drama de Maria, adolescente obrigada a se prostituir pelo próprio pai para que ele possa pagar suas dívidas com drogas e jogos.

    Este ano, quinze grupos participam das apresentações, que terminam sábado, 28/7, às 16h, na Escola de Artes César Antonio Salvi, local onde nasceu o festival com o objetivo de prestigiar o encerramento de ano dos alunos dos cursos de artes. Com o tempo, o festival ganhou corpo e hoje consta do calendário oficial da Secretaria de Cultura.

    Cada peça dura em média 20 minutos, em formato competitivo e com premiações. Também serão premiados com troféus as categorias figurino, cenografia, atriz, ator. A entrada é gratuita.