Quarta-Feira, 19 de Setembro -

  •  

    De Paula espera conquistar eleitor com “olho no olho” e luta pela Saúde na bagagem

     

    Francisco de Paula Oliveira Leite é casado há 19 anos, o vereador osasquense tem quatro filhos (um falecido) e é dono de uma biografia escrita com trabalho e amizade em terras paulistas. Em seu segundo mandato na Câmara, já disputou também a eleição passada a deputado estadual quando teve a expressiva votação de mais de 20 mil votos. Agora ele disputa a eleição a deputado federal pelo PSDB, partido que preside desde outubro de 2017, substituindo o emblemático Dr. Celso Giglio nessa função.

     

    Como você veio parar em Osasco e porque escolheu essa cidade para morar?

    Sou filho de Antonio Basílio e Maria Branca, nasci lá em Pimenteiras, no Piauí, e quando um primo que morava em Osasco foi pra lá, me fez o convite. Ele me disse que morava num barraco de tábua, na área livre, mas que tinha espaço pra mim. Comecei a convencer minha mãe a deixar… Nossa condição era muito difícil. Meu pai vendeu um porco pra pagar minha passagem. Vim em cima de um caminhão, seis dias de viagem, mas cheguei aqui no Rochdale, no Beco da Joia. Iniciei minha vida profissional como ajudante de carregador no Ceasa, com 49kg, depois tirei o documento de carregador e mantenho ele renovado até hoje. Daí montei meu espaço no Ceasa e de lá pra cá Deus tem me abençoado a cada passo.

     

    Porque decidiu entrar na vida pública?

    Quando já estava aqui, tive um convite do prefeito da cidade lá de Piauí, mas ele faleceu. O rapaz que estava lá não acreditava na sequência do trabalho dele e então eu voltei pra São Paulo. Lá eu já estava no PSDB, era o presidente… Quando cheguei de volta, queria que meu irmão se candidatasse, mas quando comecei a consultar o povo, ouvia: se for você, vamos ajudar… Perguntei para o meu irmão, que me apoiou. Disputei, ganhei a eleição a vereador, me candidatei a estadual, tive mais de 20 mil votos, me elegi de novo a vereador e agora estou na luta para federal. Este meu irmão já está com a candidatura homologada também a estadual no Piauí.

     

    Porque decidiu se candidatar ao cargo de deputado federal e deixar o mandato ainda na metade do exercício?

     

    Durante os cinco anos e meio que estou na Câmara tenho dado grande contribuição para a cidade de Osasco, propondo leis importantes, temos várias aprovadas e várias já sancionadas, outras que estão aguardando a sansão do prefeito, e indo para Brasília vamos continuar com esse trabalho, agora no âmbito federal.

     

    Acha que em Osasco está de “missão cumprida”?

    Não… ainda há muito por fazer, mas vou continuar trabalhando por Osasco. Moro em Osasco há 23 anos, cidade maravilhosa que me acolheu quando cheguei do Piauí. Então amo essa cidade. Vou continuar trabalhando por ela e pelas cidades da região.

     

    Desde outubro do ano passado você é o presidente do PSDB Osasco, cargo que o Dr. Celso ocupou. Como tem sido esse desafio de substituir um nome tão importante para o PSDB?

    É uma grande alegria ocupar um cargo que foi ocupado por muito tempo pelo Dr. Celso. Na minha opinião ele foi o melhor prefeito da nossa cidade, respeito o trabalho dos outros, mas ele foi o melhor prefeito. Quando meus colegas do PSDB se reuniram e me escolheram para ser presidente, minha responsabilidade aumenta muito. Levo a política de forma muito séria e agora tenho que dobrar a responsabilidade. Cada passo que dou olho com muito carinho.

     

    Ele era um grande líder, e com seu falecimento, o outro líder de destaque na região é o Rubens Furlan. Você tem essa parceria com o Rubens?

    Acompanho o trabalho dele em Barueri e sem dúvida é um grande nome. Tem feito muito por Barueri e pela região.

     

    Ele era uma grade referência na cidade e muita gente votava nos candidatos que ele indicava. Como pretende disputar a confiança dessa parcela de eleitores que ficou “órfã” quando perdeu essa referência?

    Estamos trabalhando muito, nos esforçando muito, andando na cidade, ouvindo as pessoas, conversando com o grupo que sempre ajudou o dr. Celso. Tem muitos nomes bons, importantes, que sempre ajudaram ao Celso e que agora estão com a gente nessa caminhada.

    Em relação a esses candidatos que já têm o nome consolidado, qual será o diferencial da sua campanha?

    Vamos caminhar muito pela cidade. Temos trabalhado muito nessa pré-campanha. Aprovamos leis importantes para melhorar a vida do povo e estamos levando isso ao conhecimento das pessoas. Vamos olhar olho no olho, ouvir as pessoas… é o que já temos feito durante todos os mandatos na Câmara municipal… É o que tenho feito e é o que vou continuar fazendo: ouvir as pessoas.

     

    Nessas andanças, quais as principais demandas que o povo osasquense reclama?

    A demanda muito alta na região ainda é a questão da segurança e da saúde… Educação também aparece muito nas reivindicações.

    Dessas conversas, você já conseguiu tirar propostas para o seu mandato?

    Estamos conversando com nossa equipe técnica para formalizar isso. Estamos acolhendo todas as reivindicações. Vamos discutir e montar nossas propostas.

    Como vereador, quais as suas principais realizações, para que o eleitor saiba o que esperar do De Paula deputado?

    Sou autor de vários projetos importantes, principalmente na área da saúde, como o “Teste da Linguinha” nos recém-nascidos, bebês, maternidades e serviços da rede pública municipal; a instituição no calendário oficial do município do Dia do Assistente Social; a que dispõe sobre a implantação do prontuário eletrônico do paciente da rede pública; a que determina a divulgação da listagem de medicamentos gratuitos disponíveis e em falta na cidade e a que institui o serviço especial gratuito de transporte para tratamento de saúde em Osasco. Todas essas já foram sancionadas pelo prefeito e são leis. Há outros projetos, já aprovados, e que estão aguardando a sanção, como o que dispõe sobre a instalação de telefone com linha direta à Ouvidoria Central da Saúde em todas as UBS´s de Osasco; o que institui o programa de parcelamento de multas de trânsito; o que inclui na grade escolar o ensino de robótica e o que autoriza farmácias, drogarias, casas lotéricas, bancas de jornal, bares e restaurantes a fazerem a recarga do Cartão Bem.

    Além desses, tem o que obriga o serviço de recarga do Bem no site da CMTO; o que cria o programa de Educação financeira no município; o que obriga a Secretaria de saúde a avisar o paciente com antecedência sobre sua consulta; o que obriga a manutenção e reposição das placas de inauguração dos próprios públicos; o que dispõe sobre encaminhamentos solicitados pelos médicos da atenção primária sejam classificados de acordo com o grau de prioridade e o que autoriza o Poder Executivo a receber doações de vidros blindados para viaturas da GCM.

    Algum que você queira destacar?

    Um que considero muito importante é a Lei 4822/17, que dispões sobre o tempo máximo para realização de consultas, exames, cirurgias… Baseado em uma regulamentação da Agência Nacional de Saúde, que cobra prazo para isso dos planos de saúde particulares. Pegamos isso, fizemos um estudo, e a agora isso é lei na rede municipal também, já aprovada e sancionada.

    Na Assembleia, sua bandeira também será a Saúde?

    Sem dúvida… a Saúde é minha prioridade porque é o principal problema das cidades e o maior anseio da população.

    São Paulo pode eleger até 70 deputados federais. Quantos você acha que podem sair dessa região e porque hoje, a região com tanto poder, não faz mais deputados, na sua opinião?

    Essa eleição será diferente porque com a reforma política que se iniciou, já tem bastante alteração e muitas coisas para serem alteradas. Sobre o voto distrital, por exemplo… eu já estou trabalhando a pré-campanha na região, em um raio de 100km, para que amanhã eu consiga voltar e atender o meu eleitor, a minha região. 2010 já não terá mais coligação… Vai ter a eliminação de um monte de partidos pequenos que não chegam com a quantidade de votos que precisa. Acho que com essa reforma a nossa região tem muito a crescer.

    Quem você apoia a estadual e porquê?

    Minha dobrada principal a Estadual será com um candidato do meu partido, o PSDB, mas ainda estamos conversando a respeito.

    O que acha da escolha do seu partido em lançar Dória para o governo do Estado e Alckmin para a presidência?

    O Dória provou durante esse um ano e meio que é preparado, equilibrou a cidade de São Paulo e foi escolhido pelo partido para organizar o Estado. Acredito que vai fazer muito bem feito o seu trabalho no governo do Estado. A organização da pré-campanha do Dória é uma coisa extraordinária. Quando se organiza bem a campanha, é certeza de que vai organizar bem tudo o que se propuser a fazer. Com relação a Geraldo, ele é o homem preparado para o Brasil.

    E sobre o Lula candidato?

    Acredito que nossa vida tem que ser pautada na verdade. Fico um pouco preocupado com a postura do PT com esse tipo de coisa porque o eleitor tem que ser esclarecido sobre quem realmente é o candidato do partido. Levar o nome de uma pessoa e na hora da urna ser outra, me preocupa.

    Para que o eleitor saiba o seu posicionamento, qual a sua breve avaliação sobre o governo do prefeito Rogério Lins?

    Ele é um jovem que veio com muita coragem, muita vontade e tem se esforçado bastante por Osasco. Tem algumas áreas que considero que já acertou mas ainda tem outras para melhorar. Acredito que há tempo suficiente para ele escrever a história dele.