Quarta-Feira, 13 de Dezembro -

  • Câmara de Barueri aprova moção de repúdio ao MAM

  • O plenário da Câmara Municipal de Barueri aprovou, na sessão de terça-feira, 10, moção de repúdio ao MAM (Museu de Arte Moderna) pela performance de um artista na abertura do 35º Panorama de Arte Brasileira, exposição bienal que aborda a arte no país e discute sobre a identidade nacional.

    Durante a inauguração da mostra, uma criança interagiu com o artista Wagner Schwartz, que estava nu durante a performance chamada “La Bête”, inspirada em um trabalho de Lygia Clark.

    A cena se espalhou pela internet e provocou uma grande discussão em torno dos limites da arte, o que motivou o vereador Roberto Mendonça (PR) a apresentar a moção de repúdio.

    “A cena foi constrangedora aos olhos de qualquer ser humano ao mostrar uma criança de aproximadamente quatro anos de idade interagindo com um homem nu”, justificou o vereador. “Um espaço resguardado para artistas e pensadores deveria exercer, justamente, o papel contrário ao espetáculo grotesco que fomos obrigados a ver. Discussões que protegem a pureza e a bondade de uma criança deveriam ser elaboradas por essas pessoas que são tidas como mentes brilhantes, mas o que vimos foi uma exposição desnecessária ao mundo sexual”, completou Roberto Mendonça.

     

    Mais um protesto na Câmara de Osasco

    A sessão desta terça-feira, 10/10, foi marcada por mais um protesto na Câmara de Osasco. Desta vez, integrantes do movimento LGBT, se manifestaram contra o vereador Daniel Matias (PRP) que, na semana passada cobrou a retirada de uma imagem, postada no Facebook da Secretaria da Cultura, que mostrava um beijo entre o Batman e o Superman. Na ocasião, o parlamentar afirmou que a imagem era uma agressão à família e não poderia ser considerada cultura. Cobrando direitos iguais, os manifestantes gritaram “Fora Matias” e cantaram: “Eu beijo homem, beijo mulher, tenho direito de beijar quem eu quiser”. Porém, o que o grupo não imaginava é que pessoas que estavam na Câmara se incomodariam com o protesto. Houve um intenso bate-boca entre os manifestantes e pessoas que defendiam o vereador Daniel Matias, com isso, o presidente da Câmara, o vereador Dr. Lindoso, interrompeu a sessão por cinco minutos e pediu para que integrantes da GCM (Guarda Civil Municipal) retirasse do plenário os mais exaltados.

     

    Lu Alckmin cidadã Osaquense

    A primeira-dama do Estado de São Paulo, Lu Alckmin pode ser a próxima tucana a receber um Título de Cidadã Osasquense. O Projeto de Decreto Legislativo foi apresentado pelo vereador De Paula (PSDB) e deve ser votado nas próximos dias. Segundo De Paula, a primeira-dama é extremamente comprometida com o gerenciamento e trabalha incansavelmente buscando resultados positivos para as ações públicas. “Osasco e toda nossa região vivenciaram esta forma de agir durante os mandatos de Geraldo Alckmin à frente do governo do estado de São Paulo, por isso, faz-se justiça e honra a cidade tê-la na galeria de seus filhos honorários”, traz a justificativa do projeto.

     

    Tarifa menor no domingo em Barueri

    O vereador Carlinhos do Açougue (DEM) apresentou uma indicação na sessão de terça-feira, 10/10, propondo ao Poder Executivo a criação do Passe Lazer, que instituiria uma tarifa reduzida no transporte público municipal de Barueri. De acordo com o presidente da Câmara, a medida serviria como um incentivo do Poder Público à cultura e ao entretenimento, uma vez que a população teria acesso aos eventos da cidade gastando menos com a locomoção. “A ideia surgiu após uma conversa com um cidadão, que utiliza o transporte público na nossa cidade e reivindicou o benefício. Sabemos que muitas vezes o munícipe não tem dinheiro para bancar a passagem de toda a família, o que o impede de aproveitar as atividades culturais que Barueri oferece à população”, argumentou Carlinhos do Açougue.

     

    UBS Móvel em Itapevi

    A vereadora Mariza Martins Borges apresentou na sessão desta terça-feira, 10/10, o Requerimento nº 897, que requer informações do Executivo junto à Secretaria de Saúde e Bem-Estar se há estudos para a implantação de UBS Móvel para atender os bairros mais afastados. Mariza defende que, a exemplo do que já ocorre em outros municípios, a UBS Móvel tem como objetivo promover a prevenção e ampliar o acesso da população a serviços de saúde. “Esse recurso facilitará o acesso da população à saúde, além de romper barreiras como tempo de espera”, afirmou. De acordo com a justificativa, os moradores terão acesso a procedimentos preventivos como aferição de pressão arterial, teste de glicemia, orientação sobre doenças sexualmente transmissíveis, entre outros. “A UBS Móvel também terá atendimento médico de um clínico geral, que poderá solicitar exames e prescrever medicação, se necessário”, informou.

     

    Fibra óptica em Itapevi

    Já o vereador Thiaguinho apresentou um requerimento que foi aprovado pela Câmara Municipal, em que solicita a implantação de uma rede de fibra óptica em Itapevi. De acordo com a justificativa apresentada pelo parlamentar, esta ação visa alavancar o desenvolvimento do município, haja vista que a fibra óptica tem se revelado um elemento importante na tecnologia atual. Por ser um material dielétrico, e não sofrer interferências eletromagnéticas, segundo explicou, a fibra óptica possui um papel importante em sistemas de comunicação de dados. “Com essa propositura estamos visando a agilidade na comunicação entre departamentos públicos como rede de ensino, unidades de saúde e áreas de segurança, garantindo possibilidade de acesso mais rápido a serviços diferenciados”, comentou o vereador Thiaguinho.

     

    Reajuste do repasse à APAE

    Ainda na sessão de terça-feira, 10/10, os vereadores de Itapevi aprovaram o Requerimento nº 884, de autoria do vereador Prof. Paulinho, cobrando do Governo do Estado um reajuste no repasse concedido às APAEs (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais), que em Itapevi desenvolve um trabalho de grande relevância desde 1985. De acordo com a justificativa apresentada, a atualização do valor repassado atualmente de R$ 291,00 por mês não é a medida necessária para que o direito da pessoa com deficiência intelectual continue sendo garantido. “O valor acima citado é o mesmo desde 2014, determinando assim que as entidades parceiras suportem a maior parte do custo do serviço prestado”, afirmou o vereador. Na avaliação do parlamentar itapeviense, a proposta de atualização do repasse à APAE de apenas 6,28% não seria suficiente para atender minimamente as necessidades das entidades parceiras. Prof. Paulinho reivindica que o repasse mensal por aluno seja no mínimo o valor do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), isto é, R$ 358,59. “Isso vai assegurar o direito a centenas de milhares de alunos com deficiência intelectual”, concluiu.