Não é possível acessar esse site

Não foi possível encontrar o endereço IP do servidor de jornalarua.com.br.

Não foi possível encontrar o endereço IP do servidor de jornalarua.com.br.
 Jornal A Rua

Sexta-Feira, 05 de Março -

  • [adrotate group=”1″]

  • [adrotate group=”1″]

  •  

    Bruna Furlan assume Comissão de Controle das Atividades de Inteligência

     

    A deputada Bruna Furlan (PSDB) assumiu, nesta segunda-feira, 03/04, a Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência. Composta por 12 titulares, sendo seis senadores e seis deputados, a cerimônia de posse aconteceu na Ala Alexandre Costa, do Senado Federal.

    Segundo a deputada Bruna Furlan, informação é a matéria-prima da inteligência de um país. “Assim, os riscos daqueles que lidam com tanto poder extrapolarem suas obrigações e cometerem arbitrariedades sempre é muito grande”, disse ela ao assumir a presidência e iniciar os trabalhos da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência (CCAI) para 2017. A parlamentar também preside a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara.

    A deputada ressaltou ser a atividade de inteligência compatível com o regime democrático. Tanto que, segundo ela, é de extrema relevância o papel daqueles que assumem a missão de fiscalizar e controlar esses serviços e garantir que operem dentro da legalidade. “Cabe a nós, membros do Congresso Nacional, e mais especificamente da CCAI, a nobre tarefa de fiscalizar e controlar os serviços de inteligência com destaque para a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e os órgãos que compõem o Sistema Brasileiro de Inteligência (Sisbin). O parlamento não pode se furtar a essa relevante missão”, discursou.

    Bruna Furlan destacou ainda a posse do senador Fernando Collor (PTC-AL) na vice-presidência da comissão. Para ela, a experiência dele como estadista, senador da República, ex-presidente da CCAI e presidente da Comissão de Relações Exteriores no Senado “será um farol para ela, que começa a navegar por mares pouco conhecidos”.

    A deputada informou que entre os trabalhos previstos para este ano estão o convite ao ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República e ao diretor-geral da Abin para traçar um panorama da política nacional de inteligência para 2017.

    Ao finalizar, Bruna Furlan citou as inúmeras atividades da CCAI. Entre elas, a complexidade de fiscalizar e controlar as tarefas desses órgãos.

    A tucana informou que está organizando uma agenda de visitas para melhor compreender o funcionamento desses organismos.