Terça-Feira, 24 de Abril -

  •  

    Barueri está entre as 10 cidades mais inclusivas do Estado

    Garantir plena participação da pessoa com deficiência na sociedade. Assim segue o trabalho da SDPD (Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Barueri), que há 7 anos promove a inclusão. Este empenho ganhou visibilidade e Barueri foi uma das cidades escolhidas pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo a integrar a 6ª edição do Prêmio de Ações Inclusivas. A cerimônia aconteceu no dia 7, no Memorial da América Latina, em São Paulo.

    De 100 projetos inscritos, 30 foram finalistas e se tornam referência de políticas públicas para pessoas com deficiência. Na categoria governamental, o programa GAP (Grupo de Acolhimento Pavilhão) da SDPD ficou entre os 10 projetos mais inclusivos e foi catalogado no livro Prêmio Ações Inclusivas 2017.

    “O GAP é formado por psicólogos e fonoaudiólogos que realizam um trabalho fantástico de acolhimento especializado e que reduz os obstáculos daquelas pessoas que precisam do aparelho auditivo”, explicou o secretário da pasta, Carlos Roberto da Silva.

    Linamara Rizzo Battistella, secretária estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, ressaltou o engajamento barueriense neste tema. “Quando o gestor municipal assume um compromisso na política de inclusão das pessoas com deficiência, é possível ver uma grande transformação. Desde o conserto da cadeira de rodas até o projeto que destacamos hoje, Barueri é um grande exemplo de inclusão, aprimoramento e de proximidade entre o gestor e a população”, disse.

    Inclusão no lazer 
    Quem conquistou o primeiro lugar na categoria governamental foi o município de Bertioga, com o projeto Praia Acessível, visitado recentemente pelos usuários da SDPD. Ao todo, 41 pessoas foram à praia pela primeira vez.