Domingo, 16 de Dezembro -

  • Bactéria que ‘come cérebro’ provocou morte de criança na Argentina

  • Um garoto de oito anos é a primeira vítima mortal da bactéria Naegleria fowleri, uma ameba, na Argentina, segundo o Clarín. A bactéria teria se instalado no corpo da criança quando ela esteve nas águas de uma lagoa em Mar Chiquita, em fevereiro do ano passado.

    A bactéria teria entrado pelo nariz e se dirigido ao cérebro, provocando uma infestação devastadora. É por isso que é conhecida como a ameba ‘come cérebro”.

    O menino teve febre, vômitos, dor de cabeça e também mostrou sinais de fotofobia (intolerância à luz) e meningite. O quadro clínico agravou-se posteriormente. Começou a ter falhas respiratórias e a sofrer de encefalite. Segundo as autoridades argentinas, a criança morreu entre cinco a sete dias depois de ter começado a infecção.

    O governo argentino e especialistas de saúde já vieram a público dizer que se trata de um caso “esporádico” e pediram à população para “não entrar em pânico”, uma vez que não se trata de uma epidemia.

    Esta bactéria vive habitualmente em águas mais quentes e tem uma taxa de mortalidade muito elevada. Dos 138 casos registrados nos Estados Unidos entre 1962 e 2015, apenas três pessoas sobreviveram.