Sábado, 19 de Janeiro -

  • 1,6% das instituições de ensino superior ganha nota mais alta em avaliação do MEC

  • Somente 34 das 2.066 instituições de ensino superior avaliadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), ligado ao Ministério da Educação (MEC), atingiram a nota máxima no Índice Geral de Cursos (IGC), numa escala que vai de 1 a 5. Isto equivale a 1,6%.

    O maior percentual se concentra no meio dos critérios de avaliação. 1.363 instituições, ou 66%, atingiram a nota 3. Dez, ou 0,5% da amostragem, obtiveram a avaliação mais baixa: 1.

    O indicador, que avalia a qualidade da educação superior, é feito a partir da média do Conceito Preliminar do Curso (CPC) nos últimos três anos, a média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação pela Capes e a distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino (graduação ou pós-graduação e stricto sensu). A cada ano, um universo diferentes de cursos são avaliados.

    A pesquisa demonstra que as universidades públicas federais são as que mais se destacam. Com a nota máxima, são 13,3%. A segunda esfera mais alta é a de governo estadual, com 2,1%. Entre as privadas com fins lucrativos, somente 0,4% receberam a avaliação mais alta.

    No outro extremo, somente instituições de ensino superior privadas receberam a nota mais baixa, mas com percentual que não passa de 1%.